Como ser o que é

Image

Sou tudo o que eu errei, tudo o que aprendi e o que por mais que a vida tenha insistido, não compreendi. Eu sou meus dias de amargura, mau humor, sarcasmo, alegria, paz e até mesmo solidão. Eu sou minhas emoções, sou meus amores indos e vindos e ainda ausentes. Eu sou as horas que eu passei pensando em alguém ou alguéns. Eu sou as horas que eu não ousei pensar. Eu sou tudo aquilo por que lutei ou negligenciei. Eu sou minhas verdades e, indubitavelmente, minhas mentiras. Eu sou a falta que a falta faz.  Eu sou as lágrimas que derramei sobre meus lábios cerrados ou sobre meu sorriso resplandecente. Eu sou o espaço do meu amar ou do meu odiar.  Eu sou minhas dores, meus dissabores e meus contentamentos. Eu sou tudo aquilo que abracei, que beijei e até mesmo o que “platonizei”. Eu sou a vontade de ter o que me faz sentir viva. O que faz eu me sentir. Eu sou meus amigos e seus antagonistas. Eu sou minhas escolhas. Eu sou eternamente grata por “EU SER” e, por esse mesmo motivo, eu não tenho vontade de mudar nada do que eu fiz. Tudo está aqui onde eu sou.

(Bruna Alencar)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s