UM NOVO ENCANTO, UM NOVO PRÓLOGO

Image

Eu, pessoa sempre tão dada à prosas, encontrei a poesia, a poesia que flui, que sai sem que eu precise pensar milênios e milênios como dizer, como mostrar o que sinto, a poesia me encontrou quando eu sufocava entre tantas coisas que eu não conseguia deixar na prosa, a poesia veio e foi me levando, me transcrevendo e hoje eu ponho meus dedos na poesia e a poesia coloca a mão inteira em mim, eu pedi licença pra ela e ela cedeu, tão lépida, tão leve, me levou e seguiu. A poesia me escolheu, eu me entreguei e gracejei com todo o meu corpo para a poesia. Agradei, beijei quente, abracei e quando vi ela ia e vinha sem pedir licença.

Hoje é fácil fazer poesia

Hoje é fácil sentir

As palavras partem e voltam

Para o lugar certo, elas sabem

Não me perguntem como, elas sabem

Escrever é isso, deixar sentir, e, por mais que muitas vezes não consigamos dizer tudo, nunca poderemos desistir, pois é a busca que faz a arte. Somos todos uns perdidos, uns fodidos, todos nascemos apenas para perseguir, nunca encontraremos. E talvez essa seja a magia da vida. ME ENTREGO, POESIA, PROSA, POESIA PROSEADA, VIDA ROMANCEADA!

(Bruna Alencar em Poesia Proseada, Vida Romanceada)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s